Qual o melhor modelo de site para o meu negócio?

Qual o melhor modelo de site para o meu negócio?

É chegada a hora de inovar e atualizar a comunicação da sua empresa? Ou quem sabe deseja abrir um negócio, mas a grana está curta para investir? Na verdade você quer um canal onde possa promover suas habilidades profissionais?

Para todas as questões, a resposta inicial é: FAÇA UM SITE!

Então surge uma nova pergunta: MAS QUE SITE?

A palavra “Site” ou “Web site” é um termo genérico, que refere-se a qualquer página presente na Internet. Qual seja a sua finalidade, existe um perfil de site para atende-la.

Como ajuda neste processo, desenvolvemos um manual simples sobre 8 tipos de site, prático e objetivo, assim seu projeto será amparado por uma pesquisa com resultados verídicos, pois somos peritos no que se diz respeito aos websites, e outros projetos de comunicação online.

 

E-commerce / Loja Virtual

Perfil: Para quem possui uma gama de produtos, mas não possui espaço físico para comercializá-los. Ou até tenha uma loja física, mas deseja ampliar seu mercado de atuação sem a necessidade de abrir filiais.

Desenvolvimento: Esse é um processo de construção complexo, pois envolve banco de dados para cadastro de produtos, CRM, sistema de cobrança online, layout de várias páginas, etc.

 

Institucional

Perfil: Sua funcionalidade é ser um cartão de visitas virtual, pois é nele que os usuários encontrarão seus dados de contato, serviços, histórico da empresa, portfólio, entre outras informações. Ele é adequado para instituições comerciais, mas também para ONGs.

Pensando no investimento e agilidade na criação, normalmente esses sites são estáticos (HTML puro), ou seja, tem um design atrativo, mas não possui conteúdo dinâmico e área administrativa para alteração de conteúdo.

Desenvolvimento: O processo de construção demanda maior dedicação em criação de conteúdo (redação), do que programação e design. O layout é simples, sem animações, o que faz a construção ser mais rápida do que de uma loja virtual.

 

Midiático

Perfil: Antes de toda parte técnica, um site midiático é informativo e possuí frequentes atualizações de conteúdo. Ele é indicado para quem atualiza constantemente as informações da empresa, tal como fotos, vídeos, textos, notícias e etc. Podemos dizer que ele é um site institucional com um “QA+”.

Desenvolvimento: Um processo mediano, demanda a atenção de conteúdo e planejamento de atualização deste. A programação é feita numa plataforma dinâmica, ou seja, é feita a construção de um painel administrativo customizado, para manutenção de conteúdo.

 

Portfólio

Perfil: Medida certa para artistas que necessitam de uma apresentação online de seus trabalhos. Os portfólios costumam ter uma breve descrição do perfil do profissional, imagens de boa qualidade dos trabalhos executados e uma área para contato ou compartilhamento das redes sociais (botões). Ideal para fotógrafos, pintores, web designers, ilustradores, arquitetos, pois o foco é a apresentação do trabalho. Sempre de pessoas e não empresas!

Desenvolvimento: Existem muitos modelos de estruturas pré-prontas, mas para aqueles que desejam um trabalho mais exclusivo, o desenvolvimento do projeto acaba sendo um pouco mais demorado. A relação entre o portfólio e o autor precisa ser transmitida e absorvida pelo desenvolvedor, a modo que, a parte do layout se torna a mais oscilante do projeto. O ideal neste caso é que hajam áreas gerenciáveis nesse portfólio, pois novos trabalhos entram e alguns saem, portanto é mais prático ter autonomia sobre o que está representando você na web.

 

Hotsite

Perfil: Para quem já possui um site, mas deseja lançar uma promoção, ou um produto novo, sem alterar a estrutura do site atual. Suas características principais: Quantidade mínima de páginas; Objetivo único; Tem prazo de validade. Com um Hotsite você pode explorar ao máximo o apelo visual e criar um canal comercial bem mais agressivo.

Desenvolvimento: Rápido como o próprio nome sugere. Seu conteúdo é bem centralizado, o que agiliza na produção. O Web Designer se sente mais livre para colocar sua criatividade em prática, e por ter poucas páginas, ou apenas uma, demanda menos tempo de programação.

 

Landing Pages

Perfil: O objetivo desta página é converter visitantes em clientes. Ela é uma página de entrada, criada para ser um funil e direcionar o usuário para uma outra página, denominada de “final” – dentro do site da empresa. Essa estratégia de Marketing é muito utilizada para otimizar campanhas de links patrocinados ou Facebook Ads.

Esta página tem apenas uma área ação – CLIC TO CALL – que é o botão para compra ou um formulário de contato. Estes sites contém informações relevantes sobre o produto ou serviço vendido e não tem nenhuma informação institucional sobre a empresa, tal como endereço, missão, visão valores etc.

Desenvolvimento: Rápido e prático, tal como um Hotsite. Página única, pode ou não ter prazo de validade, e funciona como um “folder” online.

 

Blog

Perfil: O que caracteriza um blog é a publicação sistemática de novos conteúdos que é feita em ordem cronológica, ou seja, o último artigo sempre será visualizado primeiro. Este tipo de site é indicado para produtores de textos com alguma paixão, ou/e negócio, que desejam aplicar a estratégia de Marketing de Conteúdo a favor da sua empresa. Com a chegada do Hummingbird como novo algoritmo de busca do Google, a relevância de conteúdo é o que vai contar para seu website ganhar destaque nas buscas, pois estará melhor ranqueado que um outro website com menos conteúdo.

Portanto o blog ele pode ser incorporado à um site, ou ser a página principal do seu negócio, isso depende do tamanho da sua empresa e o que irá comercializar. Muitas garotas utilizam blogs para dar dicas de maquiagem e comercializar seus produtos. Mas lembre-se: Um blog não é uma loja virtual!

Desenvolvimento: A parte técnica, construtiva é rápida, o que demanda tempo é a estratégia de conteúdo. Precisa de muito estudo e pesquisa.

 

Aplicativos/Mobile

Perfil: Caso você tenha um site e ele não seja responsivo (programação que permite que o site se ajuste adequadamente as diferentes dimensões de tela), a opção é ter uma versão mobile. Um ótimo motivo para ter um aplicativo é que mesmo sem acesso à internet, o usuário terá ainda como acessar seu conteúdo.

A crescente aquisição de smartphones no mercado, mudou a forma de vender e comprar. Muitas pessoas estão comprando via aplicativo. Possuir um aplicativo faz com que mesmo quando o cliente não esteja utilizando os serviços prestados pela empresa, ela faça parte de seu dia-a-dia.

Desenvolvimento: Demorado. Um aplicativo 100% customizado e exclusivo, demanda maior tempo de planejamento, estruturação e programação (que é específica, não é como programar um site). Há outros fatores também, tal como obter certificação para liberação do aplicativo junto com os sistemas operacionais.